26.50€

Title:  TEATRO E POESIA

Price: 26.50€

ISBN:  978-972-8469-69-6

Dimensões: 3 cm × 17 cm × 20 cm

Peso: 825 g

Data:  2008

Edição: 

Número de Páginas:  558

Colecção:  Fora de Colecção

Indíce:  application/pdf iconFCOL teatro.pdf

Texto de Apresentação: 

Desde sempre que nós, os filhos, nos habituámos a ouvir e a ler versos a propósito do que acontecia ou do que se conversava em família, ditos ou escritos pelo nosso pai, António Herculano de Carvalho. Também sabíamos, pelo que a nossa mãe nos contava, que ele, quando ainda frequentava o I.S.T., tinha escrito peças de teatro (de que não ficaram exemplares) que foram representadas durante as férias em Tavira, onde os actores eram alguns amigos e ela própria, e em que ele assumia os papéis de encenador e actor. Naturalmente, todos nós lemos os livros de poesia que tinha publicado e de vez em quando mostrava-nos um ou outro poema, que logo voltava a guardar. Só alguns anos após a sua morte, ao arrumarmos pastas com papéis e documentos diversos, descobrimos muitos dos poemas e das peças de teatro que agora se editam. Ainda hesitámos em publicar a antologia, por nos lembrarmos de que estas obras literárias não foram divulgadas, talvez por pudor ou por modéstia e humildade, mas acabámos por o fazer, pois convencemo-nos de que não ofendíamos a memória do nosso pai e proporcionávamos, a muitos admiradores e amigos que criou ao longo da sua vida, mais uma oportunidade de conviver com ele. E ainda uma oportunidade de ser apreciado pelo público em geral. Os poemas aqui apresentados são inéditos, com excepção dos que se agrupam em torno do título «Circunstâncias», publicados em Maio de 1981 pela Editora Oiro do Dia na sua colecção «O Oiro do Dia». Os poemas estão apresentados, mais ou menos, por ordem cronológica, e dizemos mais ou menos, visto em alguns casos ser difícil a datação. As peças de teatro estão reunidas na primeira parte desta obra.

Entre os poemas já tornados públicos contam-se «Romaria das Curvas» e «No Domínio dos Símbolos», publicados antes dos seus vinte e um anos, bem como as traduções (ou versões em português) de poemas estrangeiros incluídos na «Musa de Quatro Idiomas» em 1947, e publicadas, com alguns acrescentos, sob a designação de Oiro de Vário Tempo e Lugar em 1983 pela ASA, tendo sido recentemente reeditados pela mesma editora. De notar que a Musa de Quatro Idiomas foi editada pela Ática, tendo o seu director, Luís de Montalvor, insistido veementemente para convencer o pai, António Herculano, a autorizar a sua publicação. Para prefaciar esta antologia pedimos ao nosso tio Henrique Barrilaro Ruas que o fizesse e, embora sempre sobrecarregado com inúmeros trabalhos, aceitou esta tarefa com muita amizade e admiração pelo pai António Herculano, transformando o nosso pedido numa ordem, como diz no prefácio. Não há palavras para lhe agradecer, mas aqui fica expressa a nossa gratidão, não só pelo prefácio, mas também por todos os conselhos e orientações que nos deu e nos permitiu levar esta publicação a bom termo. Entre a data do prefácio escrito pelo tio Henrique Barrilaro Ruas, Maio de 2003, e o momento actual, cerca de cinco anos, deu-se o seu falecimento, pelo que, além do desgosto que tivemos, não nos foi possível pedir-lhe para ser ele a fazer a apresentação da obra quando pronta.

MARIA DOMITILA, ANTÓNIO MANUEL e ANA MARIA
Filhos do autor

Fora de Colecção