URBANISMO DE COLINA | Uma Tradição Luso-Brasileira
38.00€

Title:  URBANISMO DE COLINA | Uma Tradição Luso-Brasileira

Price: 38.00€

ISBN:  978-85-7916-102-5

Dimensões: 40 cm × 225 cm × 225 cm

Peso: 1500 g

Data:  2013

Edição: 

Número de Páginas:  464

Colecção:  Fora de Colecção

Texto de Apresentação: 

Este livro apresenta uma ampla abordagem a respeito dos processos tradicionais de ocupação das áreas de colina nas cidades brasileiras e portuguesas, associados à tradição da urbanística lusitana de ocupar sítios em locais elevados para a fundação de cidades.

Sete são as cidades estudadas: Lisboa, Coimbra e Óbidos, em Portugal, e Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Ouro Preto, no Brasil. A partir da compreensão histórica da organização espacial e da estruturação dessas cidades, são identificadas possíveis semelhanças, disparidades, regularidades e rupturas.

No Brasil, ao longo dos dois primeiros séculos, assim como em Portugal, essas cidades de colina tiveram sua estrutura fortemente apoiada na rua direita, nas igrejas e em seus largos fronteiriços, no rossio e numa disposição de traçados viários em consonância com os condicionantes topográficos, definindo uma singular morfologia para as quadras urbanas e os parcelamentos.

Na conclusão deste estudo, constata-se o potencial que um melhor entendimento do tema provoca, por exemplo, na definição de políticas governamentais, no incremento do turismo, por meio da valorização da memória e da cultura, e na abrangência social que poderão ter políticas adequadas a esses espaços muitas vezes frágeis de nossas cidades mais antigas, de forma a preservar um modo próprio de fazer cidade, marca dessa tão relevante tradição urbanística portuguesa.

O leitor tem em mãos uma obra deveras importante, na qual encontrará especialistas altamente qualificados e experientes voltados a este tema crucial, nada obstante pouco tratado na problemática urbanística: as colinas. Ou melhor, as cidades de colina, vistas de diferentes ângulos e perspectivas, da história e historiografia até a gestão pública.

Neste livro, consideram-se aspectos morfológicos, ambientais, geográficos, sociológicos, administrativos etc., cujo resultado é a apresentação de novos paradigmas urbanísticos, sociais, políticos e ambientais para uma renovada percepção e planejamento das cidades luso-brasileiras. E, diga-se desde logo, tem o mérito de reforçar os laços culturais e científicos no interior do mundo luso-brasileiro, ao congregar uma plêiade de intelectuais reconhecidos tanto no campo da história da urbanização quanto das políticas públicas no Brasil e em Portugal, e mais amplamente da urbanística em geral.

Estudos de caso fundamentam e ilustram as teorias aqui desenhadas. Em Portugal, os estudos sobre Coimbra, Óbidos e Lisboa (o bairro de Alfama) são exemplares, bem como, no Brasil, os que versam sobre Salvador, Vila Rica (Ouro Preto), São Paulo (o sítio histórico da cidade) e Rio de Janeiro (o morro de Santa Teresa).

Com efeito, o tema do urbanismo de colina situa-se, de modo acentuado, no centro da tradição historiográfica luso-brasileira, tanto assim que inspirou teses e provocou polêmicas que envolveram pesquisadores do porte de Sérgio Buarque de Holanda, Nestor Goulart Reis, Murillo Marx e Roberta Marx Delson, Manuel Teixeira, Helder Carita, Rafael Moreira, Walter Rossa, entre outros estudiosos. Suas ideias comparecem nesta obra coletiva, resultado do projeto amplo que envolveu a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a Universidade Técnica de Lisboa, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Universidade de Coimbra e a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, projeto capitaneado com argúcia e competência pelos professores José Geraldo Simões Júnior e Manuel Leal da Costa Lobo.

Além do ineditismo das teses aqui apresentadas, o leitor encontrará elementos para compreender a metodologia inovadora que se propõe nos estudos realizados em diferentes cidades, tanto em Portugal como no Brasil. As experiências pontuais de cada um dos analistas, realizadas à luz do enquadramento geo-histórico apresentado por Costa Lobo e colegas, adquirem aqui seu pleno sentido, em articulação superior e exemplar. E o leitor atento saberá encontrar nestas subidas e descidas muitos pontos para reflexão e, como propõem os autores, densas recomendações para futuras políticas urbanas, bem fundamentadas na experiência histórica, coletiva, vivida nos dois lados do Atlântico.

Carlos Guilherme Mota
Historiador, professor emérito da Universidade de São Paulo e professor titular de História da Cultura da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Universidade Presbiteriana Mackenzie

Notas: 

Este livro é uma co-edição entre a IST Press e Editora Mackenzie da Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, Brasil, sendo a conceção gráfica da responsabilidade da editora Mackenzie e a impressão gráfica, realizada em Portugal, da responsabilidade da IST Press.

AUTORES

MANUEL LEAL DA COSTA LOBO | Professor catedrático aposentado na área de Planejamento Urbano e Regional da Universidade Técnica de Lisboa, cargo que desempenhou até à data do seu falecimento, em 2013.

JOSÉ GERALDO SIMÕES JÚNIOR | Doutor em Urbanismo pela Fa­culdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo e docente da FAU da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Autores

CANDIDO MALTA CAMPOS | Doutor em Urbanismo pela FAU da Universidade de São Paulo e docente da FAU da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

CARLOS VEIGA | Mestre em Engenharia Urbana pela Universidade de Coimbra.

FERNANDA MAGALHÃES | Ph.D. pela University College of London e diretora do Departamento de Urbanismo da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

FERNANDO NUNES DA SILVA | Professor catedrático na área de Urbanismo e Transportes do Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.

GILDA COLLET BRUNA | Livre-docente pela FAU da Universidade de São Paulo e docente da FAU da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

LUSITANO MOREIRA DOS SANTOS | Professor associado da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra.

RITA CASTEL’BRANCO | Mestra em Urbanismo pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa e arquiteta da Câmara Municipal de Lisboa.

ROBERTO RIGHI | Doutor em Planejamento Urbano e Regional pela FAU da Universidade de São Paulo e docente da FAU da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

SARA PORTELA | Mestra em Urbanismo pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.

Fora de Colecção