Fora de Coleção

Fora de Coleção

  • ANTÓNIO GOUVÊA PORTELA, O LEGADO

    O Professor António Gouvêa Portela dedicou-se a, pelo menos, cinco temáticas diferentes durante a sua carreira como docente no Instituto Superior Técnico (IST): mecânica, termodinâmica, automação e controlo, investigação operacional e inteligência artificial. Após a jubilação, dedicou-se a um sexto tema, a complexidade. Em paralelo com a atividade académica, liderou o planeamento estratégico do grupo CUF, na altura uma das 100 maiores empresas mundiais.

    A sua influência foi maior do que testemunham a sua impressionante nota biográfica e os seus duzentos e oito trabalhos e publicações (dos quais nove são reproduzidos integralmente neste livro e muitos outros são disponibilizados na internet na página www.agportela.com). A sua mais nobre missão foi a de formar outros, legando-lhes a sua área de trabalho, enquanto ele mudava para uma nova, antevendo o futuro, sempre adiante da prática corrente contemporânea.

  • Património Cultural, Conceitos e Critérios Fundamentais | E-book

    Esta obra, em formato digital, é uma coedição da IST Press e do ICOMOS Portugal, e pretende reunir um conjunto de definições essenciais para qualquer abordagem teórica ou prática ao património cultural, dando particular atenção às questões relacionadas com o património arquitectónico.

    Convém sublinhar que este e-book não tem a ambição de constituir um dicionário, procurando sobretudo articular conceitos e critérios fundamentais, tal como estes se encontram formulados em diferentes cartas e convenções, cruzando essas transcrições com a legislação portuguesa e outros documentos de referência, a nível nacional e internacional. Dado que os conteúdos aqui apresentados correspondem maioritariamente a fragmentos de textos institucionais que se encontram dispersos pela Web em código aberto, houve, desde o início, a intenção de disponibilizar também esta publicação num formato digital e gratuito.

  • A Investigação Operacional em Portugal, Novos desafios, Novas Ideias. Homenagem ao Professor Luís Valadares Tavares

    Esta obra homenageia o Professor Luís Valadares Tavares, que, ao longo de muitos anos, tem prestigiado a comunidade portuguesa de Investigação Operacional nos mais diversos fóruns e nas mais variadas realizações. Os seus contributos têm sido muito significativos para a afirmação da Investigação Operacional como abordagem científica de intervenção, indispensável na resolução dos problemas da vida real associados ao nosso desenvolvimento social e tecnológico. Em particular, são de relevar as suas múltiplas contribuições para a definição e implementação de políticas públicas mais eficazes e transparentes.

    Este volume reúne contribuições de muitos dos mais destacados membros da comunidade portuguesa de Investigação Operacional, incluindo ainda um artigo de colegas brasileiros. Muitos destes autores foram alunos e/ou, em alguma fase das suas carreiras, encontraram no Professor Valadares Tavares o apoio, o encorajamento e a abertura de horizontes mais tarde percebidos como determinantes para opções que tomaram. Os artigos que fazem parte deste volume cobrem diversos casos de aplicação e resolução de problemas, sintetizam o desenvolvimento da pesquisa que tem sido realizada em tópicos específicos e exploram as novas tendências e desafios que se perspetivam para a Investigação Operacional.

  • HAJA LUZ! UMA HISTÓRIA DA QUÍMICA ATRAVÉS DE TUDO

    TUDO está relacionado com tudo. No caldeirão onde fervilham as ciências e as artes há paralelos e influências mútuas. Haja Luz! é uma história heterodoxa, onde a química vem entrelaçada não só com as outras ciências mas também com a literatura, a música, as artes visuais, o cinema, a filosofia, etc.. (...)

  • ESTRUTURAS MISTAS DE AÇO E BETÃO

    A interacção entre o aço estrutural e o betão, através da conexão de corte, permite obter elementos estruturais com comportamento diferente do dos materiais individuais. Este facto possibilita uma variedade de soluções estruturais e métodos construtivos, e está na base das modernas estruturas mistas de aço e betão. O perfeito conhecimento do comportamento das estruturas e dos elementos estruturais mistos é fundamental para a sua análise e dimensionamento, já que os conceitos que lhes estão subjacentes não são, de um modo geral, referidos na regulamentação directamente aplicável. (...)

  • Power, Leadership and Complexity in memory of António Gouveia Portela

    This book is concerned with power, by focussing on empowerment, social behavior, communication, strategy, interaction, foreign relations, and the landscapes of meaning. The nature of power, and how to use it, was deliberately not addressed. Our questioning covers also leadership and complexity, as it occurs during a specific period of unhappy times where a multitude of crises interact to provoke considerable damage on employment, quality of life, sovereignty, positive attitudes, national pride and honour.

  • Correspondence Analysis as a Modeling Tool | E-PUB

    This book presents a particular perspective on Correspondence Analysis methodology based on the practical experience of the authors in applied research in the topic and in related areas in Data Analysis. The target audience for the book includes undergraduate and graduate students in Engineering, Biology, Geology, Sociology and other branches of Science, both ‘hard’ and ‘soft’. Discipline experts who make use of Big Data for modeling purposes in any field will also benefit from this text, which includes a software package suitable for most applications.

  • Arquitectura Sustentável em Timor-Leste

    O presente manual tem como principal objectivo sugerir medidas básicas para a prática de uma arquitectura sustentável. Destina-se a estudantes e profissionais de arquitectura e engenharia, sendo também acessível ao público com alguma preparação técnica na área da construção. Tendo em conta o clima, os recursos naturais e o contexto socioeconómico, são traçadas, de forma simplificada, estratégias de boas práticas de projecto.

  • https://33.media.tumblr.com/20884e97b6a31967c90cafc615fe1b98/tumblr_nn6wjyjIcM1s
    Arquitectura Sustentável em São Tomé e Príncipe

    O presente manual tem como principal objectivo sugerir medidas básicas para a prática de uma arquitectura sustentável. Destina-se a estudantes e profissionais de arquitectura e engenharia, sendo também acessível ao público com alguma preparação técnica na área da construção. Tendo em conta o clima, os recursos naturais e o contexto socioeconómico, são traçadas, de forma simplificada, estratégias de boas práticas de projecto.

  • Capa Bohemia - Life and Death in the Chelsea Hotel
    Bohemia - Life and Death in the Chelsea Hotel

    Quando foi construído no início dos anos 1880 o Chelsea Association Building era o prédio mais alto e maior em Nova Iorque. Reinventado como um hotel residencial, em 1905, logo se tornou o lar não-oficial das artes americanas e uma Meca profana para artistas de todo o mundo. A fotógrafa portuguesa Rita Barros viveu no Chelsea por mais de três décadas, ocupando o Apartamento # 1008 onde, na década de 1960, Arthur C. Clarke escreveu 2001: Uma Odisseia no Espaço. A vida do lugar, os seus exóticos vizinhos, e sua própria persona são o tema de seu trabalho. Constituindo um marco arquitectónico e cultural desde 1966, o Hotel Chelsea foi vendido em 2011 e atualmente está a ser esventrado por empresas imobiliárias. Em vez de assistir impotente à sua destruição, Barros aponta a câmara para o que está acontecer ao seu redor e documenta a queda do Chelsea. Bohemia pode ser lido como uma parábola da vida e da morte - uma visão nostálgica e irónica de um espaço de liberdade e criatividade desinibida que em tempos floresceu no meio da cidade moderna.

  • Lápis Mágico - 3ª edição
    O lápis Mágico | Uma história da Construção da Fotografia

    O Lápis Mágico reúne um conjunto de textos oitocentistas sobre a fotografia e reflexões críticas dos organizadores sobre esses mesmos textos. As obras encontram-se todas no domínio público e as traduções foram feitas diretamente da fonte. A seleção de ensaios, comunicações científicas, contos e correspondência foi feita com o objetivo de ilustrar o papel da fotografia no debate sobre a arte e a ciência do século XIX.

  • ÁLVARO SIZA DESIGN PROCESS | QUINTA DO BOM SUCESSO HOUSING PROJECT

    Este livro não é mais um estudo analítico sobre a obra de Álvaro Siza Vieira mas um relato, na primeira pessoa, do acompanhamento de um projeto, desde o momento inicial do confronto com o cliente e o programa até à finalização da construção.

    Apresentado sob a forma de diário de bordo, propõe uma leitura do processo de projetar de Siza e das suas práticas reflexivas, centrando-se na exploração do seu modo de trabalho e expressão próprios. Combinando um texto esquemático em forma de notas de aula com esquissos, registos de soluções parciais, anotações e desenhos técnicos registam-se as várias decisões tomadas ao longo do desenvolvimento do projeto e também os principais momentos que decorreram entre a ideia e a sua realização.

    Nesse percurso é realçado o diálogo constante que Siza mantém com o desenho, sendo a edição ilustrada com mais de 74 desenhos de Siza Vieira, anotados no decurso do projeto.

  • URBANISMO DE COLINA | Uma Tradição Luso-Brasileira
    URBANISMO DE COLINA | Uma Tradição Luso-Brasileira

    Este livro apresenta uma ampla abordagem a respeito dos processos tradicionais de ocupação das áreas de colina nas cidades brasileiras e portuguesas, associados à tradição da urbanística lusitana de ocupar sítios em locais elevados para a fundação de cidades.

    Sete são as cidades estudadas: Lisboa, Coimbra e Óbidos, em Portugal, e Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Ouro Preto, no Brasil. A partir da compreensão histórica da organização espacial e da estruturação dessas cidades, são identificadas possíveis semelhanças, disparidades, regularidades e rupturas.

  • MATEMÁTICA DO PLANETA TERRA

    A matemática é um instrumento científico fundamental para a modelação, compreensão e resolução dos desafios que se colocam ao nosso Planeta e aos seres vivos que o habitam neste início de milénio. Entendida num âmbito lato, a Matemática do Planeta Terra é incontornável para enfrentar os problema climáticos, demográficos, ecológicos, económicos, energéticos, sociais, ou tecnológicos contemporâneos.

  • NÚMEROS, CIRURGIAS E NÓS DE GRAVATA
    NÚMEROS, CIRURGIAS E NÓS DE GRAVATA

    Quantos nós de gravata diferentes existem? O que são pavimentações de Penrose? O que são números hiper-reais? E números p-ádicos? É mesmo impossível encontrar uma fórmula resolvente para equações de quinto grau? Será que existem infinitos números primos da forma 5n+3? Há alguma forma eficiente para decidir se um número é primo? E como se compara a eficiência de algoritmos? É possível usar mensagens em cartões para simular um computador? ...

  • LEAN SIX SIGMA - PARA QUALQUER NEGÓCIO

    A Lean Six Sigma é uma estratégia de negócio que tem vindo a ser difundida, aplicada e desenvolvida, ao longo dos anos, não apenas nas empresas de maior renome mundial mas, felizmente, em organizações de menor dimensão. Com um grande foco na eficácia e eficiência dos processos, produtos e serviços, a Lean Six Sigma diz o quê e como fazer para aumentar, de forma substancial, a riqueza, através de um pensamento claro, lógico e factual. Longe de estar amplamente divulgada, e muito menos enraizada, é de capital importância ganhar consciência do desperdício que nos rodeia e de quanto perdemos, diariamente, por as coisas não correrem como o esperado; seja do ponto de vista do cliente, do colaborador ou do acionista. (...)

  • LEAN SIX SIGMA - PARA QUALQUER NEGÓCIO | Epub
    LEAN SIX SIGMA - PARA QUALQUER NEGÓCIO | Epub

    VERSÃO EBOOK (Epub)

    A Lean Six Sigma é uma estratégia de negócio que tem vindo a ser desenvolvida nos últimos anos. Com um grande foco na eficácia e eficiência ela diz o quê e como fazer para aumentar, substancialmente, a riqueza, através de um pensamento claro, lógico e factual. É de capital importância ganhar consciência do desperdício que nos rodeia e de quanto perdemos, diariamente, por as coisas não correrem como o esperado.

    Dos gestores de topo aos jornalistas, dos engenheiros aos supervisores, este é o primeiro livro em português europeu que mostra a simbiose de duas estratégias outrora independentes.

  • O PAÍS A RÉGUA E ESQUADRO: URBANISMO, ARQUITETURA E MEMÓRIA NA OBRA PÚBLICA DE DUARTE PACHECO

    Este livro aborda a Obra Pública empreendida por Duarte Pacheco e tem como principal objetivo contribuir para a clarificação do processo de conceção e concretização de todo um programa coordenado pelo político de 1925 a 1943. Referenciando o universo de estudo ao Urbanismo, Arquitetura e Memória Patrimonial no contexto português ao longo do período considerado, e com base na sua aplicação a seis estudos de caso, analisa-se no legado do político a relação entre o decreto, o projeto e o concreto. (...)

  • VITRÚVIO, TRATADO DE ARQUITECTURA

    O leitor tem nas mãos a primeira tradução directamente do texto latino para português do Tratado de Arquitectura do arquitecto e engenheiro romano Marco Vitrúvio Polião (ou só Vitrúvio, dado que dos restantes nomes não há certeza absoluta), escrito no Século I antes da nossa era, há mais de 2000 anos. É a palavra primeira da arquitectura. (...)

  • VITRÚVIO, TRATADO DE ARQUITECTURA| capa dura

    O leitor tem nas mãos a primeira tradução directamente do texto latino para português do Tratado de Arquitectura do arquitecto e engenheiro romano Marco Vitrúvio Polião (ou só Vitrúvio, dado que dos restantes nomes não há certeza absoluta), escrito no Século I antes da nossa era, há mais de 2000 anos. É a palavra primeira da arquitectura. (...)

  • LIGAÇÃO QUÍMICA

    A ligação química, é um tema central da química e, portanto, da educação química. Este livro é precisamente uma introdução aos conceitos fundamentais da ligação química. (...)

  • INSPECÇÕES E ENSAIOS NA REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS

    O presente livro destina-se ao meio técnico nacional, sobretudo arquitectos, engenheiros, construtores e projectistas, as quais é apresentada informação sobre a realização de inspecções e ensaios em edifícios e estruturas, como parte essencial do processo que conduz à reabilitação dos mesmos.
    Apresentando a informação de modo simples e eficaz, constitui um elemento de consulta importante, incluindo CD Rom com caderno de encargos. (...)

  • A CORTIÇA

    Este livro pretende fixar e actualizar matérias já conhecidas sobre o produto natural da "Quercus suber" e fazer um tratamento coerente de outros temas para o seu melhor conhecimento, que resultam predominantemente do trabalho de investigação científica desenvolvido desde há alguns anos pelo grupo em que os autores se destacam. (...)

  • TRANSPORTE INTERURBANO EM PORTUGAL

    O livro (em 2 volumes) aborda a temática do transporte interurbano em Portugal. Para além de uma análise detalhada da problemática do transporte interurbano em Portugal, em que efectua uma revisão exaustiva e desassombrada do «estado da arte», caracterizando o sistema actual e os seus desafios , o autor, apresenta uma solução concreta, estabelecendo as bases de um novo sistema de transporte ferroviário. (...)

  • ADMINISTRAÇÃO URBANÍSTICA: EVOLUÇÃO LEGAL E SUA PRÁTICA

    Esta obra refere de forma exaustiva e comentada toda a legislação portuguesa sobre disposições urbanísticas e sua evolução nas últimas décadas em relação com os resultados práticos obtidos. Constituirá, sem dúvida, um precioso auxiliar não somente para alunos das licenciaturas em Engenharia Civil, Engenharia do Território e Arquitectura, bem como de mestrados na área da Urbanização, como também para todos os técnicos que trabalham na área urbanística, nomeadamente em Câmaras Municipais. (...)

  • FLUIDOS FORA DA LEI: A história dos cristais líquidos, de curiosidade a tecnologia

    Os cristais líquidos são fases da matéria intermédias entre os sólidos e os líquidos. São conhecidos sobretudo por serem o principal ingrediente de muitos mostradores - desde os humildes telemóveis aos famosos écrans LCD-TFT dos televisores e computadores portáteis. No entanto, foi só cerca de 100 anos após a sua descoberta que a natureza destes materiais foi compreendida, e que os cientistas e engenheiros se aperceberam das suas enormes potencialidades. O presente livro narra a história deste processo. (...)

  • MATERIAIS 2000

    Como os materiais constituem o suporte físico, e muitas vezes também funcional, de todos os objectos, estruturas e sistemas que utilizamos nas mais diversas vertentes da nossa vida quotidiana, a capacidade para seleccionar, fabricar, e utilizar materiais tem estado sempre no caminho crítico das respostas a muitos dos desafios de natureza quantitativa e qualitativa determinantes na evolução da Humanidade. (...)

  • MATERIAIS 2000

    Como os materiais constituem o suporte físico, e muitas vezes também funcional, de todos os objectos, estruturas e sistemas que utilizamos nas mais diversas vertentes da nossa vida quotidiana, a capacidade para seleccionar, fabricar, e utilizar materiais tem estado sempre no caminho crítico das respostas a muitos dos desafios de natureza quantitativa e qualitativa determinantes na evolução da Humanidade. (...)

  • SEMINÁRIOS 2: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL & INOVAÇÃO

    Este livro é o segundo da série "Seminários". Inclui alguns dos trabalhos mais interessantes realizados pelos alunos dos ciclos de Seminários Interdepartamentais, com o tema global: Desenvolvimento Sustentável e Sociedade do Conhecimento. (...)

  • SEMINÁRIOS: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL & INOVAÇÃO

    Este livro inclui alguns dos trabalhos mais interessantes realizados pelos alunos dos ciclos de Seminários Interdepartamentais, com o tema global: Desenvolvimento Sustentável e Sociedade do Conhecimento. (...)

  • OPENOFFICE.ORG, O OFFICE LIVRE

    O OpenOffice.org é um projecto de software aberto, criado por iniciativa da SUN Microsystems, que pretende constituir uma alternativa ao Microsoft-Office, compatível com este mas de multiplataforma (disponível em vários sistemas operativos) e livre (grátis e com a possibilidade de ser copiado e alterado). Actualmente, tem um processador de texto (Writer), uma folha de cálculo (Calc), uma aplicação de apresentações (Impress), uma aplicação de desenho (Draw), um editor de formulas matemáticas (Math) e um gestor de base de dados (Base). Adicionalmente dispõe de editores de páginas HTML, e possibilita a automação de tarefas (utilização de macros). (...)

  • THE GLASS CHAIR

    To paraphrase Gertrude Stein, a chair is a chair is a chair… and to paraphrase George Orwell, some chairs are more chair-like than others. No other piece of furniture is more redolent of the human body (although our pet animals – cats and dogs – are also fond of sitting on them). Beds, too, evoke people, but their horizontality brings a whiff of death. Chairs are for the living (although Norman Bates, in Hitchcock’s Psycho, installed his dead, mummified mother on a rocking chair). Chairs, like people, have arms and legs, even shoulders and a back. You move them around, as you do with people. (...)

  • THE LISBON CHARRETTE: Projecto Colaborativo Remoto

    Esta experiência (...) melhora, sem dúvida, o trabalho em equipa, o qual é um aspecto fundamental do processo de projecto, quer seja em Lisboa, no Porto, ou nos Estados Unidos. A forma como introduz um número elevado e diversificado de ferramentas no processo de projecto - maquetes, esquissos, desenhos tridimensionais, o próprio computador, etc.- contribui para alargar o exercício do acto de projectar. Todas estas ferramentas, multiplicadas pelas diferentes equipas, afectam a forma como criamos, nos envolvemos no processo e nele introduzimos elementos: a escolha do programa, o traçado das ruas, a organização do espaço, e assim por diante. Numa palavra, fornecem um milieu propício ao desenvolvimento dum projecto em todos estes aspectos. (...)

  • AVALIAÇÃO CONJUNTA: Um novo paradigma no processamento computacional da língua portuguesa

    Este livro trata, de forma didáctica mas abrangente, a problemática da avaliação na área do processamento computacional da língua portuguesa (escrita). Esta área, profundamente interdisciplinar, reúne cientistas da língua e da informática e tem como objectivo tornar os computadores fluentes na nossa língua, fornecendo aos falantes do português poderosos ajudantes informáticos em todas as tarefas que envolvam conhecimento ou manipulação da língua, tais como procura de informação na rede, redacção ou tradução. (...)

  • SEMANA RELÂMPAGO - ARQUITECTURA IST - DEZ ANOS

    Um relâmpago tem "dimensões" de energia de tempo e de luz. É algo de inesperado mas também um prenúncio, tem encantos e beleza em pinceladas de caos. O "Projecto Relâmpago", uma das formas como os alunos e docentes do Mestrado em Arquitectura do IST decidiram assinalar os 10 anos do início do curso de Arquitectura na sua escola, correspondeu a esses atributos. O presente livro apresenta o resultado do trabalho realizado pelos alunos de arquitectura, numa experiência de ensino-aprendizagem centrada na experimentação e no trabalho de grupo. (...)

  • HISTÓRIAS DE QUÍMICOS ORGÂNICOS DO SÉCULO VINTE

    É certo que uma jubilação corresponde a um crepúsculo, arrasta consigo a imagem de um fim. Mas é um fim especial, circunstância de análise e ponderação, de renascimento. A lição de jubilação de um professor universitário é um acto de especial significado académico. É uma síntese, é o desaguar do caudal de um longo percurso, que ilumina o caminho futuro da pessoa jubilada e dos que lhe sucedem. (...)

  • DIÁLOGOS DISCIPLINARES: as ciências e as artes na viragem do milénio

    Os textos decorrentes do encontro Diálogos Disciplinares constituem um conjunto muito interessante e estimulante de trabalhos cuja edição pela IST Press me parece ser um projecto a concretizar por várias razões: A inegável importância do tema genérico no panorama da cultura contemporânea. (...)

  • TEATRO E POESIA

    Trazendo à luz do dia um grande número de poemas inéditos de António Herculano de Carvalho, a presente edição revela o seu labor literário no campo do Teatro, realçando uma vez mais a sua sensibilidade literária e o forte pendor humanista da sua postura. Trazendo à luz do dia um grande número de poemas inéditos de António Herculano de Carvalho, a presente edição revela o seu labor literário no campo do Teatro, realçando uma vez mais a sua sensibilidade literária e o forte pendor humanista da sua postura. Os poemas estão apresentados, mais ou menos, por ordem cronológica, visto em alguns casos ser difícil a datação. As peças de teatro estão reunidas na primeira parte desta obra. (...)

  • CAMÕES E A MÚSICA

    Na pátria d'Os Lusíadas, as artes, as variegadas formas de expressão artística, não têm sido atendidas nem fruídas com igual grau de intensidade. A umas sempre se atribuiu bem maior relevo do que a outras. E nessa prolongada desigualdade histórica coube à arte dos sons lugar de malquerença, de maior desestima, estatuto de parente pobretana. De entre todas as clássicas formas, e considerando tão só - essas, a música foi, se muito me não engano, a mais desfavorecida de todas elas. (...)

  • CHOPIN. UM IMPROVISO EM FORMA DE DIÁLOGO

    Esta edição - melhor, re-edição - resulta dum encontro fortuito de afinidades. O espaço foi o do Grande Auditório do Centro Cultural de Belém. O tempo, o dum recital transcendente de Ivo Pogorelich, comemorando os 150 anos da morte de Frédéric Chopin (1810-1849). Ouviu-se um par de polonaises, um trio de mazurkas e as grandes Sonatas Nº2 (a da Macha Fúnebre) e Nº3. Um grupo de melómanos discutia a propriedade das interpretações, se elas seriam ou não Chopin autêntico, ou se estariam para além do dito, anunciando Debussy, mesmo Berg ou Webern. Chopin é sempre dos nossos. (...)

  • PEDRAS & ROCHAS em fotografia

    Mudo e quedo como um penedo - diz o povo, mas sem razão. A verdade é que as pedras falam e mexem connosco (e não só as mancas…), como nos ensinaram geólogos e paleontólogos. A estes dois grupos gostaria de juntar o dos fotógrafos. Que eu saiba, nunca nenhum curador se tinha lembrado de olhar para a pedra e rocha em fotografia. Um olhar de águia, transversal no tempo e no espaço. Quis investigar a maneira como os homens e mulheres têm captado as pedras nas suas câmaras, desde os tempos heróricos da fundação da fotografia. Por coincidência, a fotografia foi inventada na precisa altura em que os povos começaram a desbravar e a colonizar o espaço vazio - da América à Austrália - quantas vezes empurrando, modificando, ou dizimando os ocupantes originais. A fotografia foi testemunha dessa colonização. (...)

  • NA CIDADE

    A cidade atravessa o rio. Pelas ruas flui um mar de gente. As pessoas espelham-se nas montras do consumo. Do alto dos seus tronos galantes, manequins olham-nos com desprezo. As cabinas telefónicas são quartos de aluguer à hora. Sexo em toda a esquina mas também a curiosidade de folhear um jornal. As janelas fecham-se com grades e as portas a cadeado. Cobertores acumulam-se em diedros sem saída. Brancos e negros vão à vida mas, algures no parque, um jovem ainda tem tempo de ver os pássaros a voar. Valter Vinagre saiu do seu laboratório etnológico (os usos e costumes do povo) e foi à descoberta da cidade. Este não é um retrato de Londres, nem de Lisboa, Paris, Viena ou Budapeste. É apenas um retrato do que fizemos às cidades – a todas as metrópoles – no começo do século XXI. (...)

  • KALUPTEIN
    KALUPTEIN

    Kaluptein: palavra de origem grega que significa cobrir. Das Polaroids coloridas iniciais, as fotografias de Kaluptein transformaram-se em imagens veladas. O autor cobriu-as, literalmente, de negro. Carlos Miguel Fernandes imprimiu ao Anfiteatro (construção arquitectónica ao ar livre em redor de uma arena, outrora destinada a combates de gladiadores e feras) uma atmosfera solitária, obscura, quase fantasma. Só os desníveis dos degraus, submersos no negrume, animam a penumbra. Este é o produto do seu único trabalho efectuado em Lisboa, no bairro onde cresceu e que viu crescer. Em projectos anteriores, resultados de viagens, o autor tinha já tornado escuras todas as suas visões, mas em Kaluptein desvela-se o nigérrimo. (...)

  • FOTOGRAFIAS RECICLADAS
    FOTOGRAFIAS RECICLADAS

    Como Lavoisier descobriu, Joule e companhia acrescentaram e Einstein generalizou, na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Na economia moderna chama-se a isto reciclagem. Nas artes, acontece a mesma coisa. Uma obra nunca está terminada. É abandonada e ressuscita anos ou séculos depois, muitas vezes reincarnada noutro género de arte. Shakespeare escreveu Romeu and Juliet; Berlioz, Gounod, Tchaikovsky, Prokofiev (e outros) puseram-no em música; Bernstein (com a ajuda de Robbins, Sondheim, etc) fizeram dele um musical; Robert Wise passou-o a filme; e Baz Luhrmann, com a ajuda de Leonardo DiCaprio, transformou-o num sucesso de bilheteira. São outras formas de reciclagem. António Júlio Duarte encontrou no chão estas fotografias. Reciclou-as. de velhas passaram a novas, refotografadas. (...)

  • SHELTER

    Comemorando os 70 Anos da Universidade Técnica de Lisboa, a IST Press tem o prazer de anunciar a publicação de Shelter (Abrigo), um livro de 35 fotografias de Augusto Alves da Silva. As imagens foram captadas em Portugal (1992) e Islândia (1998). (...)

  • IST

    ist, de Augusto Alves da Silva, é o mais admirável livro de fotografia publicado em Portugal desde que, em 1959, Victor Palla e Costa Martins fizeram “Lisboa, Cidade Triste e Alegre".

  • NOTAS HISTÓRICO-PEDAGÓGICAS SOBRE O INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO

    O projecto do IST e a sua concretização foram revolucionários na Europa do seu tempo. Quando se reformou, em 1922, Alfredo Bensaúde publicou as Notas Historico-Pedagógicas sobre o Instituto Superior Técnico (re-editadas pela Técnica em 1949). É um livro mítico na história da educação em Portugal. Cada geração de professores e estudantes que o lê, não pode ficar indiferente à sua actualidade. Os problemas da universidade portuguesa agravaram-se, em parte, porque nos afastámos do modelo e soluções preconizadas por Alfredo Bensaúde. Há muito esgotado, impunha-se a sua re-edição. (...)

  • NOVAS IDEIAS PARA A UNIVERSIDADE

    A edição de um livro com este escopo largo tem cabimento por três ordens de razões: 1) por se enquadrar num momento de intensa interrogação sobre o futuro da Universidade portuguesa. 2) por ajudar a suprir uma evidente carência de reflexão estratégica sobre o tema. 3) na medida em que vem ajudar a colmatar uma grande carência de bibliografia de autoria nacional na matéria. (...)